Secretaria de Parcerias em Investimentos

Secretaria de Parcerias
em Investimentos

Início » Trem Intercidades Eixo Norte é tema de debate em congresso nacional de mobilidade urbana
Share

Trem Intercidades Eixo Norte é tema de debate em congresso nacional de mobilidade urbana

O projeto foi debatido durante painel promovido pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP)

“O Trem Intercidades está chegando”, esse foi um dos temas debatidos, na quarta-feira (26), durante o 22º Congresso de Mobilidade Urbana da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), que contou com a participação do secretário executivo de Parcerias e Investimento, André Isper, e de representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“O projeto tem investimento previsto de R$ 13,5 bilhões, desse total, o Governo de SP vai aportar R$ 8,5 bilhões no empreendimento. O Trem Intercidades (TIC) Eixo Norte já tem leilão marcado para o dia 29 de fevereiro do ano que vem”, afirmou Isper, ressaltando que o projeto é fruto de uma articulação interfederativa importante, tanto na estruturação quanto na garantia do aporte público estadual, que conta com um financiamento de R$ 6,4 bilhões aprovado pelo BNDES.

O empreendimento irá melhorar e ampliar a mobilidade entre as regiões metropolitanas de São Paulo, Jundiaí e Campinas e terá cerca de 100 quilômetros de trajeto, oferecendo um serviço expresso entre a Estação Barra Funda e Campinas, com parada em Jundiaí, com previsão de atendimento de mais de 60 mil passageiros por dia.

Dentro do projeto está previsto o serviço do Trem Intermetropolitano (TIM), com cinco estações: Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos e Campinas. O modal deve suprir uma demanda diária de aproximadamente 100 mil pessoas ao dia.

O secretário executivo explicou que a parceria público-privada (PPP) prevê, ainda, a concessão da Linha 7-Rubi da CPTM, o que torna o empreendimento mais atrativo ao mercado. A linha já opera entre as estações do Brás e Jundiaí. A expectativa é de que dentro do projeto ela atenda aproximadamente 400 mil pessoas por dia.

Após o leilão e com a assinatura do contrato, prevista para o segundo trimestre de 2024, o futuro concessionário começará a operar efetivamente a Linha 7 no 18º mês. Ao todo, serão 30 anos de concessão da operação. A previsão é que o TIM esteja operacional a partir de 2029 e o TIC a partir de 2031.